Queridos, cheguei!

Nunca um mês tinha passado tão rápido para mim até a Universidade Autónoma de Madrid enviar a minha carta de admissão na faculdade à UFSC. Depois de passar por todo o processo de inscrição para intercâmbio, esperar essa carta pode trazer umas boas crises de ansiedade. Esse documento comprova que o intercâmbio realmente vai dar certo (ou não), além de ser indispensável para tirar o tão sonhado visto de estudante e ficar seis meses na Europa.

Minha carta chegou dia 23 de dezembro, e então foi: Natal, visto, reveillon, fechar o apê em Florianópolis, viagem com os pais, praticar espanhol, separar as roupas, checar várias vezes a lista de coisas a levar (e sempre acrescentar mais um item), comprar passagens, reservar hostel, buscar o visto, fazer as malas, rever os amigos, contar que vai mesmo pra Espanha e… embarcar!

Vôo de dez horas nas poltronas pouco inclináveis da Iberia. A temperatura foi diminuindo aos poucos como que preparando os passageiros para o inverno europeu. Depois de quase me perder no aeroporto imenso de Barajas, que tem até trem para levar os passageiros à retirada de bagagem, fui ao Hostal que havia reservado. Fiquei com receio dos quartos divididos dos hostels e peguei um quarto individual em um hostal que ocupava meio andar de um prédio. Nunca tinha visto nada parecido, mas aqui parece ser comum, porque vi vários.

Fui recebida por uma mulher das Filipinas, que está em Madrid há três anos e que fala menos espanhol do que eu. Me cumprimentou com o usual “Hola!”, mas assim que a conversa foi ficando mais complexa, tentamos conversar em inglês.
Isabelle e sua colega de trabalho, Cristina, que também veio das Filipinas, cuidam da limpeza e recepeção das três sedes do hostal, duas no mesmo edifício e uma em outro endereço. E pelo trabalho recebem 800 euros cada. Quando fui fazer o check-out, quatro dias depois, Isabelle tinha acabado de falar com o filho, que pedia para a mãe voltar para casa. “Assim como você sente saudade da sua mãe, eu sinto do meu filho”…

Sozinha, no centro de Madrid, passeei pelas rua Callao e as diversas lojas em liquidação − inclusive a Zara, que aqui é equivalente à C&A. Dá pra encontrar roupas e sapatos mais baratos do que no Brasil. Aproveitei para comprar dois casacos, pois me disseram que em fevereiro deve esfriar mais do que os 2ºC que tem feito esses dias.
Eu tentando tirar uma foto sozinha

Eu, que não estou acostumada ao frio, me rendi às luvas e ao protetor solar e labial. Dois dias sem um batonzinho e meus lábios ficaram vermelhos, rachados e inchados. Triste.

Gran Via

Bla bla bla

Segunda-feira começaram as aulas na Universidade Autónoma de Madrid. Me senti como uma caloura novamente, sem conhecer ninguém e me perdendo entre os dez blocos da Facultad de Filosofía y Letras.

Foi pedindo informação sobre onde era a Oficina de Movilidad que conheci duas alemãs muito simpáticas. Em geral, as pessoas foram muito solícitas comigo aqui em Madrid. Todas me trataram muito bem, ainda que não tenha dado tempo de conversar muito com várias pessoas.”

UAM

“CFH”

Quando não se conhece muito bem a língua do outro, fica difícil estabelecer uma conversa mais profunda. As relações se tornam menos complexas e as pessoas se dividem entre chatas e legais, simpáticas ou grossas: as que se esforçam para te entender e tentam se comunicar e as que não perdem tempo com torturadores da língua castelhana…

Com os intercambistas, que estão em toda parte pela universidadade, começo a falar em espanhol, até que a gente encontre o idioma mais confortável para todos. Não é raro começar uma frase em espanhol e terminar em inglês ou em enrolês. No fim, a gente sempre encontra um jeito de se comunicar! Se tiver sorte, ainda encontra alguém que fale a sua língua. Conheci uma porto-riquenha que sabe falar português e ficamos conversando por um tempo. Como é bom saber que não vou errar nenhuma conjugação verbal!

Aqui sempre tem bastante coisa pra fazer e é difícil ficar em frente ao computador por muito tempo… ainda tenho algumas coisas pra contar, mas vai ficar pra um próximo post ;))

Saludos!

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , | 4 Comentários

Navegação de Posts

4 opiniões sobre “Queridos, cheguei!

  1. Daniel P. Giovanaz

    Legal! Boa sorte, Mi!!

  2. Ai, Jesus, que friaca! Que bom que você chegou bem, aproveita mesmo as rebajas (anteontem gastei o dinheiro de uma viagem inteira em lojas de departamento, risos). Besitos!

  3. Maíla Diamante

    Aaaaiii, que guai!!! Aproveite as festas, as conversações ogras de começo de intercâmbio, as rebajas… Só cuidado com o sobrepeso na volta, hein? 😉

  4. Luiz

    Oi.. achei seu blog procurando informações sobre a UAM, vou pra lá em setembro fazer intercâmbio… Ficaria imensamente agradecido se me passasse algumas informações sobre como é viver aí!! =D Vou dar uma olhada aqui a mais pra ver suas postagens =D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: